Noticias Locais

Pesquisador acredita que substância desenvolvida na USP cura o câncer
26/08/2015

Um professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) acredita que conseguiu desenvolver uma substância que pode curar o câncer. Gilberto Orivaldo Chierice coordenou por mais de 20 anos os estudos com a  fosfoetanolamina sintética, que imita uma substância presente no organismo e sinaliza células cancerosas para a remoção pelo sistema imunológico. “A fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer”, disse o especialista.

Como mostrou o G1, a droga era fornecida gratuitamente em São Carlos, mas uma portaria da universidade proibiu a distribuição até o registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No entanto, enquanto o produto não é regulamentado, pacientes que tinham conhecimento dos estudos entraram na Justiça para obter as cápsulas. Procurada, a Anvisa disse que não identificou um processo formal para a avaliação do produto em seus registros e que não houve por parte da instituição de pesquisa nenhuma iniciativa ou atitude prática no sentido de transformar o produto em um medicamento. Segundo a agência, para obter o registro, além da requisição, é preciso apresentar documentos e análises clínicas.

 
 
 
 

Mas, de acordo com Chierice, a substância, também conhecida como fosfoamina, não chegou ao mercado por “má vontade” das autoridades. Ele disse que procurou a Anvisa quatro vezes e foi informado que faltavam dados clínicos. "Essa é a alegação de todo mundo. Mas está cheio de remédios neste país que não têm dados clínicos", desabafou.

Pediu então à agência um hospital público onde pudesse realizar novos testes - os pesquisadores afirmam que, nos anos 90, a substância foi testada em um hospital de Jaú -, mas contou que não obteve retorno. A Anvisa nega que tenha sido procurada.

Ação
O professor aposentado explicou que, com a ingestão das cápsulas, as células cancerosas são mortas e o tumor desaparece entre seis e oito meses de tratamento. "Mas é evidente que um caso é diferente do outro", afirmou, reforçando que o período pode variar de acordo com cada sistema imunológico.

Contou ainda como a substância age e afirmou que já há outro país interessado em fabricá-la. “Nós podemos ter que comprar esse medicamento a custo de mercado internacional porque já está começando a aborrecer ficar todo esse tempo tentando e não conseguir”, disparou na entrevista, reproduzida a seguir.

EPTV - Que substância é essa? 
É a combinação de uma substância muito comum, utilizada em muitos xampus de cabelo, chamada monoetanolamina, e o ácido fosfórico, que é um conservante de alimentos. A combinação dessas duas substâncias gera uma substância chamada fosfoetanolamina, que é um marcador de células diferenciadas, que são as consideradas células cancerosas.

EPTV - Como ela age no organismo?
Essa substância nós mesmos fabricamos dentro das células de músculo longo e no fígado, no retículo endoplasmático. Então, não podemos chamar de produto natural porque é sintetizado, mas o seu organismo já fabrica com o mesmo propósito: defender você durante todo o tempo da sua vida de células que se diferenciam.

EPTV - Na prática, essa substância reforça a que a gente já tem? Como ela age na célula cancerosa?
Primeiro, ela passa do trato digestivo para o sistema sanguíneo, vai até o fígado e forma uma reação junto com o ácido graxo. O que é esse ácido graxo? É a substância que vai alimentar o tumor. É a energia do tumor. E ela entra junto com essa substância dentro da célula. Quando ela entra, essa célula está relativamente parada, ou seja, a organela principal dela, chamada mitocôndria, está parada. Ela obriga a mitocôndria a trabalhar e, quando ela obriga, ela se denuncia para o sistema imunológico e a célula é liquidada, é a chamada apoptose (veja o processo no vídeo abaixo).

 EPTV - A eficácia da substância foi mais evidente em algum tipo de tumor?
Os tumores têm células parecidas no seu mecanismo, chamadas de anaeróbicas. Células de tumor anaeróbico, todas elas cediam pela ação da fosfoamina.

EPTV - Não houve um tipo de tumor em que a eficácia foi maior?
Não é possível fazer essa medida porque, primeiro, nós não somos médicos. Teria que ter uma parceria com o médico para ele mostrar a eficácia de cada um. Isso nunca foi feito. 

 
 
 
 

EPTV - Tem alguma contraindicação? A cápsula tem que ser ingerida antes de a pessoa fazer quimioterapia?
Não existe “antes” porque ela não funciona como coadjuvante. Se você detona o sistema imunológico da pessoa, os resultados não são bons porque a ação da fosfoamina necessita que o sistema imunológico esteja intacto. Se existir uma quimioterapia que não destrói o sistema imunológico, perfeito, pode ser combinado.

EPTV - O senhor tem uma ideia de quantas pessoas foram beneficiadas por essa substância nos últimos 20 anos?
Nos últimos tempos nós fazíamos cerca de 50 mil cápsulas por mês. Isso equivale, a 60 cada pessoa, a 800 pessoas ou próximo de mil pessoas por mês. Agora quantas pessoas foram beneficiadas eu não sou capaz de dizer porque muitas delas, que eram pacientes terminais, estão aí, vivas. Então não sei dizer quantas pessoas foram curadas.

EPTV - O senhor publicou esse estudo em diversas revistas científicas. Quantas no total?
Hoje eu suponho que há de nove a dez trabalhos nas melhores revistas de oncologia do mundo, que são revistas internacionais, junto com o pessoal do [Instituto] Butantan, e explicam o mecanismo de ação da fosfoamina.

Se não for possível aqui,
a melhor coisa é outro
país fazer porque beneficiar
pessoas não é por bandeira.
A humanidade precisa
de alguém que faça alguma
coisa para curar os
seus males."
Gilberto Chierice, pesquisador

EPTV - Houve interesse de outro país nessa fórmula. O que pode acontecer?
Nós podemos ter que comprar esse medicamento a custo de mercado internacional porque já está começando a aborrecer ficar todo esse tempo tentando e não conseguir, criam dificuldades que eu não sei explicar. Eu sou um homem de ciência de 25 anos, eu não sou nenhum amador e, por não ser amador, eu conheço os trâmites das coisas, como funciona. Se não for possível aqui, a melhor coisa é outro país fazer porque beneficiar pessoas não é por bandeira. A humanidade precisa de alguém que faça alguma coisa para curar os seus males.

EPTV - A cura do câncer existe?
Não só pela fosfoamina, deve existir por uma dezena de outras coisas, mas a fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer.  

EPTV - E por que a aprovação está demorando tanto? Por que a Anvisa está demorando tanto para liberar?
A razão é muito simples: eu acho que existe uma má vontade. Porque, se existisse boa vontade, isso já tinha sido aplicado em hospitais do governo, como dados experimentais, fase I, fase II, fase III, tudo isso já está pronto. Agora o que falta é dentro das normas da lei, os dados clínicos, assim me disseram na Anvisa todo esse tempo. Eu acho que existe uma má vontade.

[A cura do câncer existe] Não
só pela fosfoamina, deve
existir por uma dezena de
outras coisas, mas a fosfoamina está aí, à disposição, para
quem quiser curar câncer.
Gilberto Chierice, pesquisador

EPTV - E, enquanto essa "má vontade" continuar, muita gente com a doença, e a cura está mais próxima do que muita gente imagina, não é?
É, eu penso que sim. A cura está bem mais perto. E se dissessem ainda que falta aprimorar alguma coisa, teria que ser aprimorado daqui para frente, não daqui para trás. Daqui para trás está tudo pronto.

EPTV - Essa substância é a cura do câncer?
Eu acredito que sim, eu acredito que sim. Não só essa como um monte delas que poderiam vir de derivados.

 

www.g1.com.br

 

Acompanhe abaixo as noticias anteriores

 
USP busca crianças para pesquisa que usa videogame contra a obesidade
USP de Ribeirão Preto testa antioxidantes no combate a doença que causa infertilidade em mulheres
Golpe na internet causa prejuízo de R$ 250 mil a empresa em Jaboticabal
Câmara aprova processo de cassação contra a prefeita de Ribeirão Preto
Prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, é presa na segunda fase da Sevandija
Não vendia nada, diz dono de site acusado por golpes de R$ 250 milhões
Sem salários, médicos suspendem cirurgias na Santa Casa de Barretos
Suspeita de matar recém-nascida em canavial escondeu gravidez, diz sogra
Justiça divulga limite de gastos nas eleições municipais
Alckmin sanciona lei que oficializa a Região Metropolitana de Ribeirão
Grupo de Guariba, SP, quer salário de vereador igual ao de professor
Postos de Franca e Ribeirão lucram acima da média no Estado, diz estudo
Cachorro como prêmio em bingo da igreja vira polêmica em Ribeirão Preto
Prefeitura suspende 'venda' de férias de servidores contra rombo fiscal
Sem leito de UTI, adolescente morre após 17 horas em trabalho de parto
Testes com vacina da dengue devem começar em 30 dias em Rio Preto
PF em Ribeirão Preto prende traficante procurado na Colômbia e nos EUA
Prefeito de Miguelópolis é preso em operação contra fraude em licitações
PT não descarta discussão sobre novas eleições, diz Humberto Costa
Casos de evasão de pedágio crescem 41,7% nas rodovias de Ribeirão Preto
Ação pede sequestro de bens de Dárcy Vera
Devolução de verba ao IPM não exime Dárcy Vera de improbidade, diz OAB
Ribeirão Preto, SP, tem quarta morte por suspeita de dengue em 2016
Enquanto esperam verba do PAC, moradores decidem asfaltar ruas por conta própria
Depoimento cita propina para o secretário Duarte Nogueira
Quatro suspeitos de fraudar merenda em SP são soltos por acordo com MP
Polícia investiga estupro de menina de 15 anos
Impostos pagos por brasileiros chegam a R$ 2 trilhões este ano
Agressão a servidores faz USP mudar o local de entrega da fosfoetanolamina
Câmara aprova alta de 30% no salário do prefeito de Ribeirão Preto em 2017
Polícia prende em Ribeirão suspeito de aplicar golpes em site de vendas
Câmara aprova orçamento do município para 2016
Taquaritinga corta quatro secretarias e demite 22 para equilibrar contas
Funcionário mata colega em empresa de Monte Alto
Palocci tem direitos políticos cassados por contratar empresa sem licitação
Lei em Ribeirão proíbe retenção de macas de ambulâncias em hospitais
Falta d'água em Jaboticabal é alvo de investigação do Ministério Público
Acabei com minha vida, diz suspeito de matar os pais a facadas em SP
Grupo explode caixas eletrônicos de agência bancária em Pirangi
MP da Suíça confirma que Cunha tem US$ 5 milhões em contas no país
Jaboticabal demite servidores e corta despesas para poupar R$ 6 milhões
Refis das domésticas vai até dia 30 de setembro; veja regras de adesão
Prefeitura retomará sepulturas abandonas no Cemitério
Um morre e 7 ficam feridos em colisão entre carro e van em Dumont, SP
Preço de passagem aérea cai 25%, e conta de luz tem 1º recuo em 17 meses
Abatedouro clandestino é fechado em propriedade rural de Pindorama
Quatro cidades da região pedem corte de até 85% em salários de políticos
Pesquisador acredita que substância desenvolvida na USP cura o câncer
Padrasto nega morte de Joaquim, mas diz já ter ameaçado matar Natália
Com nova prisão, polícia totaliza 31 recapturados após roubo a carro-forte
Falsos médicos em Franca, SP, já chegam a 6, diz secretária de Saúde
Vicinal sem acostamento coloca motoristas em risco em Sertãozinho
Polícia Civil suspeita de fraude em mais 35 cidades
Ibitinga: carro de funerária sofre grave acidente
Pacientes dizem que faltam remédios básicos na rede pública de Jaboticabal
Motociclista empinou moto e prensou comerciante, diz testemunha
Apaixonado por ferrovias, idoso vai conhecer 3 continentes sobre trilhos
Apesar de veto, Câmara aprova multa a quem impedir amamentação
Polícia Militar apreende 80 quilos de maconha no centro de Rio Preto
Doações de Cristiano Araújo ao HC de Barretos chegam a R$ 2 milhões
Operação QI: Justiça afasta 11 de cargos públicos
Vaticano investiga bispo de cidade em São Paulo
MP quer encerrar investigação sobre fraude em concursos em quatro dias
Acidente entre moto e caminhão em vicinal deixa um morto
Tia de menina apedrejada no Rio diz que agressores acham que são Deus.
PM suspeito de agredir duas pessoas em Barretos é afastado e investigado
Vigilância lacra cadeia e polícia reabre para receber detentos transferidos
Vigilância Sanitária confirma morte por dengue na cidade
Operação da Receita Federal contra fraude atinge 12 cidades da região
Pitangueiras, SP, lidera geração de postos de trabalho em abril no Estado
Homem é multado por manter 121 galos usados em rinhas, diz polícia
Inscrições do Enem começam às 10h do dia 25 de maio
Domingo é dia de Desfile Cívico: Monte Alto, destino turístico.
Câmara aprova proibição de foie gras e roupas feitas com pele em SP
Servidores rejeitam nova proposta e mantêm greve em Sertãozinho, SP
Índice cai, mas Franca continua líder em ranking de saneamento básico
Operários morrem ao serem atingidos por placas de 1 tonelada em SP
Em visita a Pontal, Alckmin é recebido com protesto por professores
Câmara rejeita abertura de comissão sobre cassação da prefeita Dárcy Vera
Taquaral usa vespa para combater praga em plantações de laranja
Avião faz pouso forçado em canteiro central de rodovia em Catanduva
Em racionamento, Taiaçu desperdiça 66% da água que capta, diz governo