Ultimas Noticias

Leilão de aeroportos vai custar R$ 3 bilhões extras ao governo, alerta presidente da Infraero
24/08/2017

onceder à iniciativa privada alguns dos aeroportos lucrativos da Infraero irá gerar gastos extras de mais de R$ 3 bilhões ao governo federal e manterá a estatal no vermelho por mais de 15 anos, com um déficit de cerca de R$ 400 milhões anuais, segundo avaliação feita na semana passada pela própria Infraero.

A informação está em ofício enviado pelo presidente da estatal, Antônio Claret de Oliveira, ao ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa. O G1 teve acesso ao documento, de 17 de agosto, classificado como "reservado".

Nesta quarta (23), o governo federal anunciou 57 privatizações para aliviar o rombo das contas públicas. Na lista estão 18 aeroportos, entre eles os de Congonhas e do Recife, dois dos mais lucrativos da Infraero.

No documento, o presidente da Infraero demonstra "preocupação" em relação à iminência de decisão sobre as novas concessões de aeroportos lucrativos, "imprescindíveis", o que faria a empresa depender de recursos do Tesouro para se manter. Um dia antes, em 16 de agosto, o Ministério do Planejamento havia confirmado a inclusão de Congonhas entre os aeroportos a serem concedidos.

O ministro dos Transportes admitiu ao G1 que haverá impacto, mas acredita na sustentabilidade da empresa com a manutenção de outros aeroportos lucrativos, como Santos Dumont, entre outras medidas (leia mais abaixo).

"(...) A inclusão de mais aeroportos superavitários da rede Infraero (a exemplo de Santos Dumont, Congonhas, Curitiba e Recife) nas concessões em bloco trará, inevitavelmente, a dependência de recursos do Tesouro para manutenção do custeio da Infraero", diz trecho do documento. O temor é que a concessão prejudique os chamados "subsídios cruzados" --o fato de aeroportos mais lucrativos da estatal sustentarem os deficitários.

Dos 54 aeroportos da Infraero, só 17 são superavitários; e 5 deles respondem por 38% de toda a receita da estatal: Congonhas, Santos Dumont, Curitiba, Recife e Manaus. "Desta forma, caso o governo decida pela concessão dos 3 blocos de aeroportos, conforme vem sendo veiculado pela imprensa, esta empresa [Infraero] se tornará dependente de recursos do Tesouro para manutenção do seu custeio (...)", ainda segundo o documento.

 

Consequências das concessões

 

Entre as consequências, Antonio Claret de Oliveira listou:

 

  • Absorção de mais de 1.600 funcionários dos blocos de aeroportos a serem concedidos. Isso porque acordo trabalhista assegura estabilidade até 2020 dos empregados e, historicamente, 80% dos funcionários de aeroportos concedidos decidem manter-se na Infraero;
  • Fluxo de caixa negativo de cerca de R$ 400 milhões anuais, durante mais de 15 anos;
  • Comprometimento do orçamento da União em mais de R$ 3 bilhões por ano para manutenção do custeio da estatal

 

A Infraero contesta ainda um dos argumentos do governo: de que a venda dos 49% da participação da empresa nos aeroportos já concedidos (Guarulhos, Brasília, Galeão, Confins e Viracopos) compensaria parte das perdas da estatal. Para a Infraero, há dúvidas se o mercado tem interesse em comprar essa participação.

"Apesar de a Infraero ter relevante participação acionária (...) e já ter aportado aproximadamente R$ 3,7 bilhões, sua atuação na gestão das companhias é limitada, razão pela qual se faz necessária avaliação, numa oferta ao mercado dessas participações, se haveria interesse privado em adquiri-las (...).

 

O que diz o ministro

 

Na noite desta quarta (23), Maurício Quintella afirmou que, em relação à data em que a Infraero enviou o ofício, o governo decidiu tirar aeroportos da Infraero dos blocos a serem concedidos. Entre eles estão os de Teresina (PI), São Luís (MA) e Petrolina (PE). "Impacto haverá, sem dúvida, tanto que, do ponto de vista do transporte, estávamos trabalhando com a perspectiva de Congonhas ficar na Infraero", disse. "Tanto que reduzimos o bloco do Nordeste, ajustando a proposta para que a Infraero se mantivesse sustentável."

Assim, os blocos Nordeste ficaram Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife. No bloco Centro-Oeste, estão Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis. Também serão concedidos os aeroportos de Vitória e Macaé --ainda não está decidido se em bloco ou individualmente.

Outra alternativa de receita é a venda da participação da Infraero nas concessões de cinco dos aeroportos privado. "O dinheiro da venda dessa participação vai direto pra o caixa da Infraero", disse o ministro dos Transportes. Diferentemente do presidente da Infraero, o ministro acredita que a venda seja capaz de atrair interessados no mercado.

Quintella afirmou ser contrário à concessão de Congonhas, mas acatou a decisão do governo. O ministério tinha planos de abertura de capital de um bloco de aeroportos liderado pelo aeroporto paulistano, tido como a joia da coroa da Infraero por ser o mais lucrativo da rede.

fonte: www.g1.com.br

 

 

Acompanhe abaixo as noticias anteriores

 
Leilão de aeroportos vai custar R$ 3 bilhões extras ao governo, alerta presidente da Infraero
Justiça determina bloqueio de até R$ 26 milhões de ex-governadores e ex-vice do DF
82% dos jovens contribuem para o \'sustento da casa\', diz SPC Brasil
Temer diz que União vai exigir contrapartidas para socorrer estados
Número de famílias na miséria volta a crescer em 2015
Estradas de SP terão pedágios mais em conta fora dos horários de pico
PF prende policiais legislativos suspeitos de atrapalhar investigações
Petrobras reduz plano de investimento para US$ 74,1 bilhões em 5 anos
Criança morre ao tentar capturar pokémons no litoral do RS, diz amigo
Rodrigo Maia defende liberação de cassinos e bingos no RJ e em SP
Baixa rentabilidade e crise fazem brasileiros 'fugirem' da poupança
Estudo sobre zika pode levar Brasil a mudar protocolo de microcefalia
Edson Celulari é diagnosticado com câncer
Conselho marca para terça sessão que deve votar parecer sobre Cunha
Juro do cheque especial sobe para 308% ao ano em abril, novo recorde
Arrecadação recua 7,1%, para R$ 110 bilhões, e tem pior abril em 6 anos
Governo encaminha ao Congresso projeto de lei que corrige tabela do IR
Desemprego fica em 10,9% no 1º trimestre de 2016, diz IBGE
Temer diz que vai aguardar decisão do Senado em silêncio
Contas de luz no interior de SP, no MS e no MT terão alta de mais de 7%
Governo encara próximos 15 dias como decisivos ao impeachment
Lula vai para Casa Civil e Jaques Wagner para a chefia de gabinete
PF encontra cofre da família de Lula
Desemprego sobe e atinge maior taxa para janeiro desde 2009, diz IBGE
Secretário diz que reorganização será feita em escolas que solicitarem
Brasileiro recebe 1,75 milhão de euros para desenvolver pesquisa na Europa
Antibiótico de uso corrente eleva risco de asma e obesidade infantil
Caso de aborto confirma que zika consegue atravessar a placenta
Chuva forte abre cratera e interdita trecho da Rodovia Washington Luís
Salário mínimo em 2016: veja o que muda com o novo valor
Gasto de brasileiro no exterior cai 43,4% em novembro.
Anvisa libera início da última fase de testes da vacina contra dengue
Inflação do aluguel acumula alta de mais de 10% em 1 ano, diz FGV
Congresso derruba dois vetos presidenciais e mantém outros 12
França lança bombardeio maciço a reduto do Estado Islâmico na Síria
David Cameron irá ligar para Vladimir Putin para falar sobre suspeita. Queda do avião deixou 224 mortos no Sinai no sábado
David Cameron irá ligar para Vladimir Putin para falar sobre suspeita. Queda do avião deixou 224 mortos no Sinai no sábado
Desemprego fica em 8,7% nos três meses até agosto
Dívida pública sobe 1,8% em setembro, para R$ 2,73 trilhões
Meu governo não está envolvido em escândalo de corrupção, diz Dilma
Governo publica novas regras para economizar com passagem aérea
Suíça bloqueia US$ 2,4 milhões das contas de Cunha
Indústria tem queda de 9% sobre agosto de 2014, a maior desde 2003
Se aprovada, PEC da CPMF só valerá em julho de 2016, diz Eduardo Cunha
Juro do cartão de crédito passa de 400% ao ano; do cheque vai 253%
2 anos de Mais Médicos: ministro diz que Brasil trará estrangeiros até 2026
Em reunião com ministros, Dilma acerta cortes de R$ 20 bilhões
Levy diz que governo vai cortar gastos mais que em outros casos
1ª parcela do 13º de aposentado do INSS será paga na folha de setembro
Agenda econômica domina pauta desta semana no Congresso
Nº de cidades do Brasil que oferecem Wi-Fi chega a 26%, diz IBGE
Ministro do TSE pede investigação das contas de campanha de Dilma
Juiz Sérgio Moro diz ao STF que delator omitiu nome de Cunha
Aneel propõe reduzir em 18% bandeira vermelha da conta de luz
Banco do Brasil abre concurso para 860 vagas de escriturário
Bradesco compra operações do HSBC no Brasil por R$ 17,6 bilhões
Vacina de dengue em teste é mais eficaz a partir de 9 anos de idade
Situação no Brasil é como filme de terror sem fim, diz Financial Times
Cunha pede que processo sobre a Petrobras em que é citado vá ao STF
Medida provisória amplia limite do crédito consignado
Programa de proteção a empregos é para todos os setores, diz ministro
Ministro das Finanças da Grécia anuncia renúncia do cargo
Câmara aprova em 1º turno nova proposta para reduzir maioridade
Bolsas caem por temor sobre a crise da Grécia
Desemprego sobe e tem maior taxa para maio desde 2010, diz IBGE
Número de mortos em onda de calor no Paquistão sobe para 700
Venezuela nega ter dificultado visita de senadores brasileiros a Caracas
Brasil tinha 23,1 mil jovens privados de liberdade em 2013, diz Ipea
Papa autoriza julgamento de bispos por acobertar padres pedófilos
Gilmar Mendes vai votar ainda em junho o financiamento de campanhas
Sisu de meio de ano terá 55,6 mil vagas em instituições públicas
Câmara aprova restrição para acesso a recursos do fundo partidário
Levy diz que governo cortou na carne, mas com cautela e equilíbrio
Câmara aprova texto-base de MP que eleva impostos sobre importação
Em semana de corte no Orçamento, Dilma se reúne com conselho político
Novo cálculo da aposentadoria deve ampliar rombo no INSS
Com adesão à fibra ótica, Vinhedo vira referência em velocidade de web
Produção de veículos no Brasil recua 21,7% em abril, diz Anfavea
Letalidade da PM em SP é a maior nos últimos 12 anos no 1º trimestre
Investigação aponta quebra de pá em helicóptero que matou cinco em SP
Pela primeira vez, Dilma não vai se pronunciar na TV no Dia do Trabalho
Com redução da maioridade, sistema pode ter 32 mil presos a mais em 1 ano
A dez dias para o fim das inscrições, estudantes temem ficar sem o Fies
1º lote de restituição do Imposto de Renda 2015 será pago em 15 de junho
87% são a favor da redução da maioridade penal, diz Datafolha